O que é um fiador e para que ele serve?

Se você já pensou em fazer algum tipo de financiamento ou fechar um grande negócio, já deve ter ouvido falar no fiador. Esse nome é uma peça muito importante das negociações e será essencial para alguns tipos de financiamento. Quer entender melhor? Veja a seguir o que é um fiador e de que forma você irá utilizá-lo:

O que é um fiador?

Como mencionado acima, o fiador é muito importante para alguns tipos de financiamento e pode ser que você precise de um para fechar um contrato ou negócio.

Mas afinal o que seria um fiador?

Bem, quando nos comprometemos a um financiamento ou locação, é necessário cumprir com os valores e deveres assinados em acordo. Mas caso você venha a descumprir com o combinado, é preciso que a outra parte do contrato tenha alguma garantia.

Então, é ai que o fiador vai entrar! Esta pessoa será uma forma de garantir que caso você não cumpra com a sua parte, a outra parte em questão não seja prejudicada.

Por isso, é sempre exigido que o fiador seja uma pessoa de nome limpo, com algum patrimônio e na maioria das vezes, um bom crédito no mercado. Assim ficará entendido que ele pode cobrir a sua parte se houver um problema.

Em que tipo de financiamento é necessário?

Há alguns anos atrás, o financiamento estudantil proporcionado pelo FIES exigia a presença de um financiador para garantir o pagamento posterior das parcelas. Isso não é mais uma regra para o FIES 2020assim mais estudantes podem participar da iniciativa e conquistar o seu diploma.

O FIES mudou mas o estudante beneficiado ainda precisa cumprir corretamente com os pagamentos do programa. Caso precise, o mesmo pode solicitar 2 via boleto FIES e mesmo sem fiador, não pode estar em atraso!

Ainda existem outros tipos de financiamento que irão exigir a presença de um fiador, como por exemplo a locação de um carro ou de um imóvel. É preciso que o fiador participe do momento de contratação, assinando os documentos junto com você e ficando portanto, ciente das clausulas existentes.

Uma outra situação que pode envolver a necessidade de um fiador é a solicitação de um empréstimo. Assim como nas locações citadas acima, o mesmo devera ficar responsável por cumprir com a sua parte para o banco se você for omisso com a parte acordada. Essa pessoa pode até vir a ser solicitada judicialmente em situações extremas.

Saiba como aproveitar o Feirão da Caixa para compra seu imóvel

O Feirão da Caixa é um evento interessante e pode ser a sua grande chande de conseguir a sua casa própria e sair do aluguel. Isto porque o Feirão oferece ótimas possibilidades de aquisição, com uma taxa muito em conta e condições exclusivas para os clientes. Não sabe como usar os recursos da Caixa para conquistar a casa própria? Pode ficar tranquilo!

O que é o Feirão da Caixa?

Como mencionamos, o Feirão da Caixa é um evento muito vantajoso, pois nele, o objetivo é a venda de imóveis com custo de aquisição acessível.

 

A proposta dessa inciativa, além de promover a venda de imóveis, é auxiliar famílias de renda baixa e média a comprarem o sua casa própria e já está no mercado há alguns anos.

As possibilidades são muitas e por isso, o Feirão sempre tem um público imenso participando. A inciativa acontece periodicamente e como o nome indica, ela é promovida pela Caixa Econômica Federal.

Quem pode participar?

O evento é aberto ao público e por isso, quem quiser visitar o Feirão e dar uma volta pode ficar à vontade! O evento promove diversas interações.

Entretanto, os preços acessíveis e possibilidades de subsídio são apenas ofertados para aquelas famílias que se encaixam nos requisitos exigidos pela Caixa.

Vale lembrar que existem várias categorias de compra, pré-estabelecidas pela renda familiar das pessoas interessadas. Por isso, vale a pena conferir em qual categoria de renda a sua família se encaixa.

Quer saber mais? Confira no link a seguir: minhacasaminhavida2020.com.br/minha-casa-minha-vida-2020

Quais as opções de aquisição?

O Feirão da Caixa oferecerá diversas opções para você, por isso, esteja com os documentos em mão para fazer uma simulação das taxas e condições de financiamento.

Você pode, por exemplo, comprar o seu imóvel na planta. Essa é uma das opções mais em conta e muita gente prefere esperar o imóvel ser construído.

Uma outra possibilidade é aquisição do imóvel ainda em construção, apresentando ótimas condições de compra. Também é possível comprar imóveis antigos, para quem precisa se mudar em pouco tempo.

Como fechar negócio?

Se você possui uma renda equivalente para participar das condições da Caixa, é interessante que você verifique sua documentação e que esteja com o nome limpo na praça.

No próprio Feirão, os vendedores estarão aptos para verificar as condições acessíveis para você utilizando um simulador de financiamento.

Por isso, é necessário comprovar renda e estar munido de sua documentação. Muita gente já conquistou sua casa própria através do Feirão e você pode ser o próximo!

Passo a passo para emissão de boleto e pagamento do CRLV

Como já deve saber, existem alguns impostos obrigatório para os proprietários de veículos no Brasil e o pagamento deles é fundamental para que você possa circular legalmente. Um destes pagamentos tão importantes é o CRLV. Muita gente ainda tem dúvidas quanto a sua emissão, e para quem está nessa situação vale a pena ler o texto a seguir e acompanhar o passo a passo para ter o boleto em mãos:

A primeira coisa que você deve saber antes de emitir o seu boleto, é que ele só poderá ser solicitada se você não tiver pendências com o Detran. Isto quer dizer que, por exemplo, quem deixou de cumprir com o IPVA RJ 2020 e ficou devendo as parcelas, será cobrado pelos juros do atraso e não poderá solicitar o seu licenciamento até que as pendências sejam resolvidas.

Quem ainda não pagou o IPVA, vale lembrar que existem formas simples de resolver esta situação. Você pode realizar o pagamento de forma simples através do Bradesco IPVA 2020, que é uma forma segura e rápida de cumprir com o imposto. Você pode efetuar a quitação online!

Vale lembrar que as multas de juros e multas de trânsito também são consideradas pendências e estas deverão ser solucionas junto ao Detran da sua região para evitar a não emissão do seu documento.

O CRLV nada mais é do que o licenciamento do seu veículo, documento que comprova que ele está apto para circular de forma legal. Dirigir sem estar portando o CRLV pode gerar multa e até pontos na carteira.

Agora que você já sabe que precisa regularizar a sua situação antes de solicitar o licenciamento, veja a seguir o passo a passo para solicitar o boleto de pagamento para ele:

Passo 1: Acesse o site do Detran da sua região.

Passo 2: Forneça a plataforma digital as informações do seu veículo: número da placa do carro e do Registro Nacional de Veículos Automotores (RENAVAM). Assim, você terá acesso a página que permite emissão de boletos.

Passo 3: Procure a opção do CRLV para gerar o seu boleto. É importante mencionar que se existirem multas ou pendências em geral, estas virão cobrados na mesma guia de pagamento emitida.

Além dessa opção, alguns estados permitem a emissão do boleto CRLV através do aplicativo do Detran. A emissão é fácil e simples, depois é só você imprimir e efetuar o pagamento. Verifique se o app está disponível para download no seu estado e baixe no seu celular!

O que é o Feirão da Caixa? Quem pode participar?

Você também sonha em sair do aluguel e conquistar o sonho da casa própria? A maioria dos brasileiros hoje almeia começar a construir um patrimônio e para que isso seja possível existem eventos como o Feirão da Caixa. Se você ainda não conhece, fique atento às informações a seguir, pois esta pode ser a sua chance. Entenda o que você precisa saber e como participar a seguir:

O que é o Feirão da Caixa?

A fim de aumentar a venda de imóveis e de proporcionar a aquisição da casa própria, a Caixa Econômica Federal organiza o evento Feirão da Caixa, em que diversas empresas imobiliárias preparam ofertas exclusivas.

O feirão acontece periodicamente e a expectativa é que ofereça cada vez mais oportunidades paras pessoas. Além disso, é importante ressaltar que o feirão traz condições de compra totalmente diferenciadas no mercado.

Você sabia que pode usar o seu FGTS como entrada para a aquisição do imóvel? Assim como é possível conseguir taxas e juros muito acessíveis, se comparado com outras negociações do mercado. O prazo para pagamento também é confortável para o comprador.

E o Minha Casa Minha Vida?

Por ser um evento organizado pela Caixa Econômica Federal, muita gente acaba o confundindo com o Minha Casa Minha VidaAmbos representam uma excelente oportunidade para aquisição da casa própria, mas vale lembrar que existem algumas diferenças.

Por exemplo, o minha casa minha vida é válido o ano inteiro para determinadas construções. O programa também é dividido em categorias de subsídio, que irão depender da renda familiar dos compradores.

Para participar das inscrições Minha Casa Minha Vida 2019 e conseguir o seu imóvel com as melhores taxas do mercado, você deve estar atento às ofertas para a sua região e se cadastrar pela internet.

Quem pode participar?

O maior objetivo do Feirão é oferecer condições de compra vantajosas para quem não pode arcar com as taxas de mercado na hora de comprar seu imóvel. Assim, o público alvo é aquele tem renda mediana.

Entretanto, este é um evento aberto e por isso, qualquer pessoa interessada pode entrar e observar as ofertas. O que será diferente são as oportunidades de compra e os juros do financiamento, que depende de cada renda.

Não é necessário uma inscrição prévia, mas caso encontre a sua casa dos sonhos por lá, o ideal é que esteja portando os seguintes documentos: carteira de identidade, certidão de casamento, CPF, cópia da CLT, FGTS, comprovante de renda e IRPF.

Como pedir 2 via do cartão bolsa família?

O cartão do programa Bolsa Família e a forma que os beneficiários possuem para receber o seu benefício, porém se você necessita de uma 2 via do cartão bolsa família saiba que é possível solicitar de forma bem simples. A seguir veremos mais detalhes sobre o benefício do Bolsa Família e como pedir sua 2 via!

Se você possui cadastro no Bolsa Família e deseja uma 2 via do seu cartão continue acompanhando o post a seguir que trás várias informações importantes sobre o assunto.

O que é o Bolsa Família?

O Bolsa Família é um programa do Governo Federal que realiza a transferência de renda para famílias de baixa renda.

O programa foi instituído no Governo de Lula através da Medida Provisória 132 que foi convertida em lei no dia 9 de janeiro de 2004 na Lei Federal n. 10.836.

O Bolsa Família é direcionado para as famílias consideradas de baixa renda através do Cadastro Único. Essas famílias selecionadas para o programa possuem renda per capita de R$ 89,00 a R$ 178,00 e possuem em sua composição familiar gestantes, crianças ou mesmo adolescentes entre 0 e 17 anos.

Como realizar o cadastro no Bolsa Família

O Bolsa Família é destinado a famílias que estão cadastradas no Cadastro Único. Esse cadastro deve ser realizado no município onde você reside, normalmente o local onde você deve se dirigir para realizar esse cadastro é o CRAS ou a Assistência Social da sua cidade.

Os documentos necessários para realizar esse cadastro são:

  • CPF;
  • Identidade;
  • Título de Eleitor;
  • Comprovante de Residência;
  • Carteira de Trabalho;
  • Certidão de Nascimento;
  • Contracheque ou Holerite;
  • Certidão de Casamento;
  • Declaração escolar dos menores de idade;
  • Certidão negativa do INSS em caso de recebimento de aposentadoria ou pensão.

Quem pode receber o Bolsa Família

Além de estar cadastrado no Cadastro Único é preciso que a família se enquadre em alguns requisitos para receber o Bolsa Família, veja a seguir quem tem direito ao Bolsa Família:

  • Famílias em condição de extrema pobreza: Aquelas que possuem renda per capita de até R$ 85,00;
  • Famílias em condição de pobreza: Aquelas com renda per capita de R$ 85,01 a R$ 170,00 e que possuem na família menores de idade ou gestantes.

A seguir iremos conferir como solicitar a 2 via do cartão e onde realizar os saques do benefício!

Como pedir 2 via do cartão Bolsa Família

Para solicitar a 2 via do seu cartão Bolsa Família basta se dirigir a uma Agência da Caixa, Lotérica ou mesmo ligar para o canal de atendimento do programa no seguinte número:

  • 0800 726 0207.

Onde sacar o Bolsa Família

Tendo em mãos o seu cartão do Bolsa Família basta se dirigir a uma Agência da Caixa ou a uma Lotérica para realizar o saque do seu benefício.

Vale ressaltar que também é possível realizar o saque do benefício em correspondentes da Caixa Econômica.

Saiba aqui se você se encaixa nos requisitos para participar do FIES

Estudantes que não consigam pagar as mensalidades de forma integral poderão solicitar o FIES. Para que o pedido seja aprovado, é necessário atender algumas exigências feitas pelo programa. Conheça que requisitos são esses e peça o seu financiamento agora mesmo!

O FIES, ou Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, é um programa criado pelo Governo Federal que tem como principal objetivo oferecer financiamentos das mensalidades.

Esses financiamentos podem ser de forma integral ou parcial. Para concorrer e ser aprovado, é necessário atender algumas exigências feitas.

O programa é dividido em modalidades, cada uma diferente da outra, onde os juros podem ser totalmente zerados em alguns casos.

O FIES passou por uma reformulação que melhorou muito o programa, pois aumentou o acesso das pessoas de baixa renda ao Ensino Superior. Além desse acesso ampliado, o programa se tornou mais transparente aos estudantes.

Quais são os tipos de modalidades?

Atualmente existem apenas duas modalidades de financiamento no FIES. Acompanhe essas informações a seguir e entenda cada uma delas.

Primeira modalidade

Nesta primeira modalidade, as vagas ofertadas serão com juros zero para os estudantes que pertencerem a uma família com renda mensal de até três salários mínimos.

O pagamento das prestações é feito respeitando sempre o limite de renda de cada estudante. Nessa modalidade, os encargos são diminuídos consideravelmente.

Segunda modalidade

Esta modalidade é destinada aos estudantes que tenham uma renda familiar per capita de até cinco salários mínimos.

Recursos dos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento, além dos bancos privados, financiam esta modalidade de financiamento.

Você pode solicitar o FIES? Descubra agora!

É inegável que o FIES possui um papel muito importante na vida de todos os estudantes que querem obter uma formação no Ensino Superior, mas que não têm condições de pagar as mensalidades em uma instituição privada.

O aluno, com esse programa, financia seus estudos e começa a pagar só depois de formado. Como todo programa de incentivo custeado pelo Governo, para você participar, é necessário preencher alguns requisitos obrigatórios.

Quer saber se você pode participar? Leia a seguir que requisitos são esse e veja se você pode se inscrever:

  • Um dos principais requisitos é o aluno ter participado do Enem 2019 ou de qualquer edição a partir de 2010;
  • Ter uma renda familiar mensal per capita de até 2 salário mínimos e meio.

Além de preencher esses requisitos, os alunos também devem ficar atentos ao resultado do Enem, pois é necessário ter feito uma pontuação de 450 pontos (no mínimo) e, em hipótese alguma, ter zerado na redação.

Mas, atenção: não basta preencher esses requisitos para ser aprovado. O MEC libera uma quantidade de vagas por semestre de acordo com o seu orçamento disponível.

Todas as vagas são disponibilizadas para instituições particulares. Algumas áreas receberam uma maior prioridade. São elas: Engenharia, Saúde e Formação de Professores.

Para que serve o aditamento?

Todos os alunos são obrigados a fazer o aditamento do FIES. Esse aditamento nada mais é do que a renovação do financiamento.

Essa renovação é obrigatória e serve para que o Governo atualize as informações do estudante. Quem não fizer esse processo infelizmente tem o financiamento cancelado.

Os dois tipos de aditamento são:

  • Aditamento simplificado: Nesse tipo de aditamento, os alunos não precisam fazer nenhum tipo de alteração cadastral e não possuem nenhum tipo de pendência financeira.
  • Aditamento não simplificado: Para esse tipo de aditamento, existem informações que devem ser atualizadas, assim como pendências financeiras que devem ser regularizadas.

O que é a aposentadoria proporcional? Quem tem direito?

A aposentadoria é um benefício muito importante para os brasileiros e ele dispõe de diversas categorias. Uma delas é a aposentadoria proporcional, que permite a antecipação deste direito para quem está de acordo com os requisitos de solicitação. Saiba a seguir o que é a aposentadoria proporcional e quem tem direito de recebê-la.

O que é a aposentadoria proporcional?

Você deve saber que para se aposentar, o cidadão deve ter um tempo mínimo de contribuição equivalente a 160 meses, corridos ou não. Além do tempo base para contribuir junto ao INSS, é necessário também ter completado 60 anos para as mulheres e 65 anos para os homens. A regra não se aplica para o caso da aposentadoria por invalidez, que se aplica a outras situações e requisitos.

A aposentadoria proporcional é para ser calculada de acordo com tempo de contribuição de cada pessoa. A solicitação da aposentadoria pelo INSS de qualquer categoria, é devidamente avaliada no órgão.

Quem pode receber?

De acordo com os requisitos da aposentadoria proporcional, pode receber o recurso quem se encaixa nos requisitos abaixo:

  • Ter idade mínima de 53 anos para homens e 48 anos para mulheres;
  • Ter tempo de contribuição mínima de 30 anos para homens, e 25 anos para mulheres;
  • Ter um período de contribuição adicional de 40% com prazo limite de até o dia 16/12/1999;

Se estiver de acordo com os três requisitos acima, o beneficiado pode solicitar o recurso no INSS. Uma dica muito importante é ter um advogado para presenciar o fechamento da antecipação, conferir as contribuições e o valor corrigido.

Como solicitar?

Para solicitar, o contribuinte deve se dirigir a uma unidade do INSS para realiza a simulação do tempo de contribuição, assim como a simulação da renda mensal inicial. É necessário realizar o agendamento perícia INSS e passar por este processo, pois a antecipação do benefício pode diminuir consideravelmente o valor de recebimento.

Depois da reforma da previdência, aplicada no Governo de Michel Temer, esse benefício passou a ser inválido, e por isso, é preciso verificar se a sua situação se encaixa em outra categoria da aposentadoria.

Mas vale lembrar que quem já recebia o benefício, pode continuar dispondo do recurso sem cancelamento, assim como quem está de acordo com os requisitos mais ainda não fez a solicitação para a aposentadoria proporcional.

Caso tenha maiores dúvidas, verifique através da internet ou direto em uma agência do INSS, tendo documentos em mãos para que um agente possa conferir o seu benefício.

5 Direitos de quem tem Bolsa Família

O Bolsa Família é programa de transferência de renda, que objetiva subsidiar as necessidades básicas de famílias que se encontrem em situação de pobreza e pobreza extrema. Além desse auxílio, há outros benefícios disponíveis para quem se utiliza da bolsa. Você sabe quais? Confira a seguir 5 direitos de quem tem Bolsa Família e entenda como funcionam.

Isenção do ENEM O ENEM corresponde ao Exame Nacional do Ensino Médio, e é através dele que os participantes têm acesso à bolsas de estudo em universidades públicas e privadas. Para participar do exame, é necessário realizar seu cadastro e pagar a taxa de inscrição. O que nem todo mundo sabe é que pessoas inscritas no Bolsa Família são isentas desta taxa. Para quem quer participar da próxima versão da avaliação, deve conferir isenção do ENEM 2019.

Tarifa Social de Energia Elétrica

Quem comprova situação de baixa renda, pode ter direito a tarifa social de energia elétrica. Isto quer dizer que a pessoa beneficiada pagará taxa mínima de luz. O valor descontado já vem direto no boleto mensal e deve ser pago em dias para que o direito não seja suspenso.

Tarifa Social de Água

Além de pagar taxa mínima de energia, a pessoa beneficiada por este programa do Governo também terá direito a uma tarifa social para conta de água. Ela representa uma abatimento no valor da conta, proporcionando uma taxa mínima. Vale lembrar que para ambas tarifas, é preciso realizar um cadastro. Se informe com o órgão responsável pelo Bolsa Família de sua região.

Isenção em Concursos Públicos

Quem está devidamente inscrito no programa social, poderá requirir isenção de inscrição para qualquer concurso público. O recomendado é que comprove os documentos necessários com antecedência, a fim de não perder o período de inscrição. Os concursos públicos são abertos periodicamente, portanto, você deve estar sempre com o seu Cadastro único atualizado, pois ele permitirá a garantia destes direitos.

Empréstimo Bolsa Família

O empréstimo Bolsa família é uma opção de microcrédito, que objetiva incentivar o desenvolvimento de pequenos negócios em áreas mais pobres. Sem contar que, esta opção pode mudar a situação de pobreza de algumas famílias, através da aquisição da renda própria por parte dos beneficiados. O valor pode variar entre R$ 300 a R$ 15 mil reais, dependendo de cada situação. Para saber mais, vale entrar em contato com o órgão responsável pelo programa da sua cidade e se informar via telefone ou em uma unidade física.

Como Receber o Vale Gás?

O Vale Gás é um benefício que garante auxilo às pessoas que precisam. Apesar de estar em vigor há alguns anos, nem todo mundo sabe como funciona o programa. Quer entender mais sobre este benefício, como ele funciona, quem tem direito e como você pode solicitar? Então fique atento às informações a seguir e esclareça suas dúvidas. Confira abaixo como você pode receber o Vale Gás:

O que é o Vale Gás?

O Vale Gás também é conhecido como Auxílio Gás e é um programa de incentivo do Governo Federal que garante um valor destinado a compra do gás de cozinha para que as famílias que se encontrem em situação de pobre ou pobreza extrema possam assegurar sua alimentação. Hoje o Vale Gás foi integrado ao programa de transferência de renda Bolsa Família.

Com a integração dos programas, o valor do auxilio é unificado ao Bolsa Família. Quem tiver direito ao benefício, irá receber um pagamento total pelos dois programas.

Quem tem direito?

Assim como qualquer programa do Governo Federal, para ter direito ao Vale Gás é preciso estar enquadrado nos requisitos do programa. Como o mesmo foi integrado ao Bolsa Família, para receber o auxilio do gás, o cidadão deve estar de acordo com os mesmos requisitos do programa de transferência de renda. São eles:

  • Ser integrante de uma família com uma renda per capita de até R$85,00;
  • Ser integrante de uma família com uma renda per capita entre R$ 85,01 e R$ 170,00 .

Quem já participa ou quer fazer parte do programa Bolsa Família 2019 deve ficar atento as regras para cada ano e estar de acordo com os requisitos do mesmo.

Mas quanto é o valor do Bolsa família 2019? O valor depende da situação da família. Por exemplo, a taxa base para as famílias em situação de pobreza é de até R$85,00,  mas há o acréscimo de R$38,00 neste valor para cada criança que fizer parte da família. É possível cadastrar até 5 crianças. O acréscimo para adolescentes é de R$45,00, podendo ter somente dois jovens cadastrados no programa.

Como receber o benefício?

Para se cadastrar no programa Vale Gás e garantir o seu auxílio, é necessário se dirigir a uma unidade responsável pelo Bolsa Família da sua região. Se informe no CRAS (Centro de Referência da Assistência Social).

Ao realizar a solicitação, você passará por um processo de seleção.  Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome irá analisar se a sua família está de acordo com os critérios exigidos. Se aprovado, você receberá um cartão magnético e terá acesso ao pagamento do benefício.

Por Que Padres Não Podem se Casar? Entenda

A proibição do casamento de padres é um assunto que já levantou muitas polêmicas e já foi discutido diversas vezes ao longo dos séculos. A questão é antiga e a sua história pode contar nos dias de hoje porque padres não podem se casar. Você sabe o verdadeiro motivo? Leia o texto a seguir e entenda.

O celibato

A princípio, não obter matrimônio era opção dos homens que seguiam o caminho dos padres na igreja católica. Assim, eles podiam se ater à igreja e dedicar-se integralmente a trabalhar em função de Deus. Ao não constituírem família, não tinham obrigações como sustentar um lar, responsabilidade afetiva e a criação de filhos.

O celibato passou a funcionar como uma “lei” da igreja católica, a qual proibia o matrimônio para os padres. Quem obtivesse matrimônio nessa época, era expulso do clero. Esta ação se manteve até meados de 1965, quando o Paulo VI concedeu a permissão para que padres casassem e continuassem na igreja sem exercer suas funções como mesmo.

Antes é preciso adquirir a permissão enviando um pedido direto ao Vaticano. A aprovação pode chegar a demorar até 10 anos!

A Igreja Protestante

Observando o contexto de um ponto de vista político, há o viés de que o celibato também retratava interesse econômico. A igreja representava o maior poder econômico da época, e a regra do celibato garantia que as riquezas possuídas não passassem de herdeiro para herdeiro e continuassem sob o poder da igreja católica.

Foi no século 16 que que Martinho Lutero rompeu com a igreja e fundou a sua própria instituição religiosa, denominada Igreja Luterana. Nesta, os seus líderes religiosos, pastores, podiam se casar tal como ocorre até hoje.

A bíblia e o celibato

A bíblia não tem passagens que apoiem ou condenem o celibato. Exceto por breves mensagens como na carta de Corintios: “É bom para o homem abster-se da mulher”.

Mas como em qualquer situação há vantagens e desvantagens para os padres no celibato. Por um lado, dedicar-se de forma integral aos princípios da igreja e da fé católica é muito importante e exige o máximo de cada um deles. Por outro, o matrimônio é uma constituição que pode oferecer suporte mútuo e afastar as tentações do pecado.

Toda essa discussão se renova ano após ano. Mas apesar disso, o celibato se mantém para o catolicismo. A tradição do celibato se tornou obrigatória e por isso, os padres não podem casar. Entretanto, os que obtém permissão do Vaticano para casar não são expulsos da instituição.